O autismo em séries, filmes e livros: para conhecer, aprender e incluir

O autismo em séries, filmes e livros: para conhecer, aprender e incluir 

Abrir um livro. Folhear uma história. Assistir a um filme. Acompanhar a trama e os personagens. A arte e a cultura são formas de conhecimento que despertam o pensamento crítico e as emoções. São caminhos de acesso a novas e diferentes realidades, modos de vida e expressões. A literatura e o cinema são ferramentas importantes, inclusive, na construção de saberes, na dissolução de muros e preconceitos e na ampliação da inclusão quando falamos sobre autismo. 

As produções audiovisuais e publicações literárias que abordam histórias e questões sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) são janelas que se abrem para que possamos enxergar as experiências de vida, a realidade e os desafios das pessoas afetadas pela por essa condição. Ao conhecer, compreender e se permitir ser afetado pelas diferenças, pela pluralidade humana, é possível reconhecer em nós, nossas próprias particularidades, se colocar no lugar do outro e, assim, reduzir distâncias e ideias estigmatizadas sobre o autismo. 

Pensando nesse caminho de conhecimento e inclusão pela arte e cultura, selecionamos séries, filmes e livros que podem ser compartilhados em casa, com a família, que colocam as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) como protagonistas e que trazem para a cena a conscientização sobre a condição que afeta dois milhões de pessoas no Brasil. 

Acompanhe a leitura e prepare a pipoca! 

 

Representatividade importa 

Antes de darmos início a nossa lista de livros, filmes e séries que falam sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), é importante destacar que, além da possibilidade de levar conhecimento, informações e romper com preconceitos e estereótipos pré estabelecidos, as produções culturais, que têm o autismo como centro, possibilitam a representatividade das pessoas que vivem com essa condição.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o autismo ou Transtorno do Espectro Autista (TEA) afeta uma em cada 160 crianças no mundo. Mas a realidade é que poucos são, de fato, vistos pela sociedade. Por isso, a representatividade presente nos filmes e livros é tão fundamental para que haja visibilidade e inclusão.

Ao retratar as realidades, que são diversas também dentro do universo autista, os filmes e livros colocam luz sobre todas as nuances e possibilidades de vida e despertam o sentimento de pertencimento, ainda que, importante ressaltar, não exista uma pessoa com autismo igual a outra. Os indivíduos são únicos e múltiplos.

No cinema e na literatura, é possível encontrar o retrato dessa multiplicidade e mostram que a condição não define nem limita toda a complexidade intrínseca ao indivíduo. Como o personagem Max, de uma das dicas a seguir,  diz: 

“A vida de todo mundo é como uma longa calçada. Algumas são bem pavimentadas, outras têm fendas, cascas de banana e bitucas de cigarro”. 

Bem, agora vamos à lista! 

 

Sete filmes sobre autismo

Farol das Orcas

 

O filme se passa na Península de Valdés, na Patagônia, lugar para o qual o garoto Agustin é levado pela sua mãe para conhecer as orcas. A esperança da mãe é de que os animais ajudem o filho a entrar em contato com as emoções e a melhorar um quadro severo de autismo. 

Além disso, o longa aborda ainda a questão da negligência paterna, fato que ocorre em muitos casos de parentalidade atípica.

Farol das Orcas é baseado na história real do biólogo argentino Roberto Bubas, que escreveu o livro “Agustin corazon abierto”. Hoje o Agustin da vida real tem 25 anos e é artista plástico. 

 

Temple Grandin 

Temple Grandin 

Este é um filme premiado no Emmy e no Globo de Ouro e narra a história de uma cientista norte-americana interpretada por Claire Danes. 

Também trata-se de uma história real, na qual a protagonista supera os desafios em uma época em que o TEA ainda era pouquíssimo conhecido. 

Temple Grandin, além de fazer faculdade, fez um doutorado e revolucionou o método de manuseio do gado, gerando um grande impacto à pecuária dos Estados Unidos. 

 

 

Tão forte e tão perto

Tão forte e tão perto

O filme teve indicação para o Oscar e trata-se de uma opção que emociona do começo ao fim. 

Tom Hanks e Sandra Bullock são nomes de peso que fazem parte da trama que conta a história de um menino de 9 anos chamado Oskar. Ele perdeu o pai no ataque às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001. 

O menino tem sintomas de autismo leve e descobre uma chave misteriosa, que acredita ter sido deixada por seu pai. Então, parte em busca da mensagem em meio a uma grande aventura. 

 

 

Gilbert Grape – Aprendiz de sonhador 

Gilbert Grape – Aprendiz de sonhador

Aqui, temos um clássico do cinema que narra a conta a história de dois irmãos que vivem em uma família cheia de conflitos. 

Após a morte do pai, Gilbert torna-se o responsável pelo sustento da casa e pelo cuidado de seu irmão caçula com autismo, Arnie. 

O longa levou à primeira indicação ao Oscar de Leonardo DiCaprio, que na época do filme, nos anos 90, tinha 19 anos. 

 

 

Sei que vou te amar 

Sei que vou te amar 

O filme mostra a história de dois irmãos e os desdobramentos desse relacionamento. Charlie é o irmão mais velho que tem TDAH.

O caçula, Thomas, fica constrangido pelo comportamento do irmão e deseja uma vida diferente. Mas, ao receber apoio da sua namorada, Jackie, passa a mudar seu modo de olhar o irmão e a aceitar o jeito que se constitui sua família. 

 

 

Em um mundo interior 

Em um mundo interior 

O primeiro longa-metragem nacional sobre o tema é este documentário criado, justamente, para desconstruir estereótipos e expectativas do que é ser autista. 

O filme fala sobre o luto que os pais podem viver ao idealizar como seus filhos deveriam ser. Na história, sete famílias com crianças e adolescentes entre 3 a 18 anos têm seu cotidiano acompanhado. 

Cada família vem de classes sociais e regiões diferentes do país, oferecendo uma perspectiva de inclusão e de entendimento de que cada pessoa com autismo é diferente da outra. 

 

Mary e Max: uma amizade diferente

Para fechar as dicas de filmes, uma animação que serve para todas as idades. O filme fala sobre a amizade de um homem judeu de 44 anos e uma menina australiana de 8 anos. Os dois têm Síndrome de Asperger e dividem uma vida solitária. 

Morando em continentes diferentes, os amigos trocam cartas durante anos. Mesmo distantes, por meio das trocas de experiências escritas, eles se sentem acolhidos pelas suas diferenças. 

 

Três séries sobre autismo

Atypical 

Atypical

Atypical, da Netflix, é uma série sobre autismo que conquistou o público. As três temporadas retratam as peculiaridades de viver com autismo de uma forma leve e bem humorada. 

A série narra a vida de Sam, um jovem com autismo que está em busca do amor, de sua mãe superprotetora e de uma família que passa por seus conflitos. 

 

 

 

The Good Doctor: O Bom Doutor 

The good doctor

O drama do médico Shaun Murphy está em sua quarta temporada. O jovem profissional com autismo passa a trabalhar como cirurgião em um renomado hospital e, enquanto usa seu conhecimento e talento para salvar vidas, precisa – a todo momento – provar que é capaz.

 

 

 

 

​​Amor no espectro

amor no espectro

Aqui temos uma série documental que é, na verdade, um reality show, que se faz a seguinte pergunta: como autistas com dificuldades sociais encontram o amor? 

O objetivo da série não é gerar pena em quem assiste, mas sim empatia. O programa mostra casais que estão se conhecendo e o cotidiano de casais que foram formados e vivem juntos.

Em Amor no Espectro, da filmagem à narração, tudo foi pensado de forma a se adaptar à realidade dos participantes e espectadores atípicos. 

 

 

Cinco livros sobre autismo 

O cérebro autista

o cérebro autista

O livro da autora Temple Grandin traz uma união de novas e surpreendentes descobertas sobre o autismo com suas próprias experiências enquanto uma pessoa nessa condição. 

A escritora evidencia na obra os avanços científicos na área e compartilha com o leitor suas ressonâncias cerebrais para mostrar quais anomalias podem explicar os sintomas mais simples.

No livro, ela argumenta que a educação de crianças autistas não deve ficar centrada apenas em suas fraquezas, o que reduziria as formas de aproveitar suas contribuições únicas.

 

O que me faz pular

o que me faz pular

Aos treze anos, Naoki Higashida escreveu “O que me faz pular”, um texto íntimo e perspicaz que explica o comportamento muitas vezes desconcertante de pessoas com autismo.

No livro, o autor, além de compartilhar suas percepções sobre tempo, vida, beleza e natureza, coloca pequenos contos que deixam claro que não lhe faltam imaginação, senso de humor e empatia.

 

 

 

Brilhante: A inspiradora história de uma mãe e seu filho gênio e autista

Brilhante: A inspiradora história de uma mãe e seu filho gênio e autista

O livro conta a história de Jacob Barnett, um menino com autismo, com QI mais alto do que o de Einstein, e com uma prodigiosa memória fotográfica, que aprendeu cálculo matemático sozinho em duas semanas.

Contrariando os especialistas e o marido, a mãe de Jacob decide tirar o filho da educação especial e passa a prepará-lo sozinha para a escola convencional.

Para Kristine, era necessário encontrar o ‘brilho’ do menino, mais do que desenvolver nele as habilidades práticas. Ela queria encontrar sua paixão. 

O texto foi escrito pela própria mãe – Kristine – e se trata de uma bonita narrativa que inspira e desperta emoções.

 

Um antropólogo em Marte 

Um antropólogo em Marte 

Casos clínicos se encontram no livro do neurologista Oliver Sacks e mostram que, antes de serem extraordinários, falam de pessoas, de indivíduos, que podem ajudar a expandir nossa própria compreensão sobre quem somos.     

As histórias do pintor que, aos 65 anos, passa a enxergar o mundo em preto e branco; do massagista cego que recupera a visão após passar por uma cirurgia; e da mulher autista que se torna uma especialista em comportamento animal, se encontram e convidam para uma profunda e importante reflexão sobre nossa existência. 

 

 

Fala, Maria: Um Romance Gráfico Sobre O Autismo 

Fala, Maria: Um Romance Gráfico Sobre O Autismo 

Para encerrar nossa lista de livros, a aclamada HQ mexicana de Bernardo Fernández (Bef), que aborda a rotina ao lado da ex-esposa, Rebeca. 

O quadrinho é um relato tocante e autobiográfico sobre como eles aprendem a conviver com o diagnóstico de Transtorno do Espectro do Autismo da  filha, Maria.

Uma história sobre paternidade, amor e esperança

 

 

 

Cinco livros para crianças sobre autismo 

Um livro diferente 

Um livro diferente

De Anita Brito, o livro pode ser lido por toda a família e aborda a inclusão escolar desde os primeiros anos. A publicação é composta por historinhas e rimas que facilitam os pequenos a entender e a lidar com as diferenças.

 

 

 

 

 

Meu amigo autista

Meu amigo autista

O livro, de Maria Eduarda Loureiro, narra a história de uma menina chamada Maria que fica encantada pelo novo amigo da escola, João Pedro, um garoto que tem autismo. A publicação auxilia as crianças na compreensão em relação às dificuldades dos outros e a despertar o interesse na relação com pessoas diferentes delas.

 

 

 

 

O Menino Só 

O menino só

De Andrea Viviana Taubman, o livro tem como foco maior as crianças que possuem a síndrome de Asperger, um tipo de autismo.

A publicação é rica em ilustrações e contém versos que remetem ao mundo pouco conhecido das crianças que possuem o transtorno. É voltado para crianças, mas também para os pais, professores e cuidadores.

 

 

 

 

Meu amigo faz iiiii 

Meu migo faz iiiii

A publicação de Andréa Werner conta a história de dois amigos de escola: Bia e Nil. A garota começa a  perceber que o colega tem um comportamento diferente do seu em alguns momentos. 

Sob a orientação da professora, Bia começa a observá-lo com um olhar mais atento para que possa compreender a diversidade no modo de ser e agir como algo natural e positivo.

 

 

 

A escova de dente azul 

A escova de dente azul 

O livro foi escrito pelo apresentador Marcos Mion, pai de Romeo, que tem autismo. Na obra, Mion compartilha com o público os cuidados e as experiências vividas ao lado do filho. 

Com relatos da relação familiar, a publicação fala também sobre o amadurecimento do autor diante das descobertas sobre o autismo. A história nasce do presente inusitado que Romeu pede aos pais de Natal. 

 

 

 

Introvertendo: podcast produzido e apresentado por autistas

 

Introvertendo

Para fechar nossas recomendações, uma dica-brinde: o podcast Introvertendo, todo feito por pessoas com autismo e que aborda temas como sexualidade, relacionamentos, participação política, vida universitária, maternidade e racismo.

O programa de áudio não deixa passar nada e inclui as principais questões que se impõem sobre o nosso cotidiano atual. As conversas do podcast geram identificação e apresentam a diversidade dentro do transtorno definido como espectro. 

Por fim, é sempre importante destacar que o conhecimento e a abertura para novas formas de viver e pensar são passaportes para mundos e pessoas surpreendentes. 

Nesse sentido e quando se trata do TEA, as produções culturais de filmes e livros são aliados nessa viagem cheia de descobertas e desconstrução de estereótipos sobre o que é ter autismo. 

 

Instituto SER – Escola Terapêutica Transdisciplinar

Instituto SER

O Instituto SER, de Campinas, nasceu em 1989, ao ser elaborado dentro de um Trabalho de Conclusão de Curso de Terapia Ocupacional. 

Atualmente, atua no desenvolvimento humano e na socialização de pessoas, principalmente, com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), Síndromes associadas, Síndrome de Down, e outros transtornos, como também no apoio aos seus familiares.

A instituição oferece tratamento e escolarização por meio de metodologia própria e também por meio da metodologia ABA (Análise do Comportamento Aplicada), que contempla a estimulação contínua do repertório de atividades cognitivas, sociais e ocupacionais.

O SER é mantenedor da Clínica e da Escola Terapêutica Transdisciplinar – Modalidade Educação Especial de 1º ao 9º ano. Para saber mais, acesse o nosso site

Até o próximo! 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on tumblr
Tumblr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *